imprensa

04/06/2009

Travessa Dom Joaquim recebe quase 300 metros em tubo

A Secretaria de Obras da Prefeitura Brusque finalizará esta semana a colocação de mais de 260 tubos na Travessa Dom Joaquim, no Bairro Dom Joaquim. A obra teve início há duas semanas e recebeu tubos de 20, 30 e 40 centímetros e de um metro. Quando concluída, deverá acabar com os problemas de alagamento ocorridos desde novembro do ano passado.  


A antiga tubulação existente no local possuía 60 centímetros de diâmetros. Após a Operação Reconstrução, a localidade contará com duas tubulações para auxiliar o escoamento das águas das chuvas, que deságuam pelo córrego: a antiga, de 60 centímetros e a nova, agora com tubos de um metro de circunferência.  


Segundo informações da Secretaria de Obras, o problema encontrado foi a obstrução da tubulação antiga. Isso ocorreu devido a deslizamentos de terra de um loteamento que existe na localidade. Com o entupimento dos tubos, a água começou a escoar por cima da via pública, danificando também o asfalto.  


A moradora Tatiane Todt acredita que o conserto da tubulação irá resolver o problema que causou uma cratera em seu terreno. "A água da chuva passou pelo terreno e causou um buraco. Agora ficou bom. Não posso reclamar. O importante que prefeitura tapou o buraco, que foi muito complicado", disse.


Loteamento


De acordo a diretora/presidente da Fundação do Meio Ambiente (Fundema), Eudez Pavesi, o loteamento ainda não foi l iberado devido algumas pendências ambientais. Segundo informações da Secretaria de Planejamento, o proprietário do loteamento foi notificado algumas vezes até realizar a obra de drenagem do terreno. A falta do sistema de drenagem no loteamento foi causa do problema de obstrução dos tubos. Ainda conforme a Secretaria, a licença que libera a finalização e a regulamentação do loteamento ainda está em trâmite e estudos.


Além da colocação dos novos tubos na Travessa Dom Joaquim, a Secretaria de Obras irá consertar um pequeno córrego que se encontra no final da Rua DJ-016. A reivindicação foi feita por Cleber Luís Soares Nunes, residente há três anos no local. Segundo ele, as fortes chuvas desviaram o córrego atrás de sua casa e, com isso, danificou o terreno de sua residência.